CartaExpressa,Política

‘Eu não posso recebê-la?’, diz Bolsonaro após encontro com neta de ministro de Hitler

‘Eu não posso recebê-la?’, diz Bolsonaro após encontro com neta de ministro de Hitler

Bolsonaro ao lado de Beatrix Von Storch, neta do ministro de Finanças do regime nazista, Lutz Graf Schwerin von Krosigk. Foto: Reprodução

Bolsonaro ao lado de Beatrix Von Storch, neta do ministro de Finanças do regime nazista, Lutz Graf Schwerin von Krosigk. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro tentou explicar, nesta quinta-feira 29, seu encontro com a deputada de extrema-direita alemã Beatrix von Storch, do partido xenófobo e negacionista Alternativa para a Alemanha. A parlamentar é neta do ministro das Finanças de Adolf Hitler, Lutz Graf Schwerin von Krosigk.

Von Storch também se reuniu com o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e com a deputada Bia Kicis (PSL-DF).

“Semana passada tinha um deputado chileno e uma deputada alemã visitando lá a Presidência, poxa, tratei, conversei, bati um papo. Vai que a deputada alemã é neta de um ex-ministro do Hitler. Pô, me arrebentaram na imprensa. Eu acho que a gente não pode ligar um pai a um filho, muitas vezes, né? Fez uma coisa errada, ligar a outro. Os regimes comunistas, né, quando não encontravam o homem acusado de algum crime, prendiam a esposa deles, prendiam filhos”, disse Bolsonaro em conversa com apoiadores no ‘cercadinho’ do Palácio da Alvorada.

“Eu não posso receber essa deputada? Foi eleita democraticamente na Alemanha”, completou.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem