CartaExpressa,Política

Em Pernambuco, Bolsonaro inaugura obra que ainda não pode funcionar

Em Pernambuco, Bolsonaro inaugura obra que ainda não pode funcionar

O Ramal do Agreste, que será oficialmente inaugurado nesta quinta, ainda não poderá distribuir água para a região

Bolsonaro e Marinho anunciando obra hídrica em Russas, no Ceará.

Foto: Alan Santos/PR

Bolsonaro e Marinho anunciando obra hídrica em Russas, no Ceará. Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro irá inaugurar na tarde desta quinta-feira 21 uma obra que ainda não está pronta para entrar em funcionamento. Trata-se do Ramal do Agreste, em Pernambuco, que ainda não poderá distribuir água após a inauguração oficial, marcada para hoje, segundo a agenda do presidente.

Conforme registrou o jornal Folha de S. Paulo, para iniciar a distribuição de água, o Ramal precisará que a Adutora do Agreste também esteja funcionando. Essa segunda obra, no entanto, ainda não foi concluída.

Segundo o governo do estado, a adutora não foi finalizada justamente porque Bolsonaro vetou o envio de 161 milhões de reais, em abril deste ano, que seriam utilizados para concluir as obras no local.

“Em todo o ano de 2021, nenhum único centavo foi repassado ao governo de Pernambuco para o andamento das adutoras”, diz a nota da gestão Paulo Câmara (PSB-PE).

O Ministério do Desenvolvimento Regional, de Rogério Marinho, não comentou o veto do presidente ao repasse em abril e alega que o trecho não foi concluído porque a gestão estadual teria realizado a empreitada “do fim para o início”, não dando prioridade ao trecho da Adutora do Agreste. Marinho estará no evento oficial de inauguração do ramal.

A gestão Câmara, por sua vez, negou erro no planejamento e reforçou que a adutora não foi finalizada “por conta da incerteza na disponibilidade financeira” e não pela ordem de execução.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem