CartaExpressa

Em NY, Boris Johnson elogia AstraZeneca e Bolsonaro diz que ‘ainda’ não tomou

O ex-capitão é o único líder entres as maiores economias do planeta a declarar não ter se imunizado

Jair Bolsonaro e Boris Johnson, em Nova York. Foto: Alan Santos/PR
Jair Bolsonaro e Boris Johnson, em Nova York. Foto: Alan Santos/PR
Apoie Siga-nos no

A vacinação contra a Covid-19 foi um dos temas do encontro entre o presidente Jair Bolsonaro e o premiê britânico, Boris Johnson, nesta segunda-feira 20, em Nova York. O ex-capitão abrirá a 76ª Assembleia-Geral da ONU, nesta terça-feira 21.

Johnson elogiou o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pelo laboratório AstraZeneca – produzido no Brasil pela Fiocruz. “É uma ótima vacina. Obrigado, pessoal. Tomem vacinas da AstraZeneca”, disse o premiê, ao lado de Bolsonaro.

Na sequência, o britânico afirmou já ter tomado as duas doses da vacina. Ele olhou diretamente para Bolsonaro, em um gesto de questionamento sobre a imunização do brasileiro. O ex-capitão respondeu, então: “Ainda não”.

Bolsonaro é o único líder entres as maiores economias do planeta a declarar publicamente não ter se vacinado. Além disso, o presidente continua a disseminar fake news sobre os imunizantes e a sugerir ter imunidade superior à de vacinados.

A postura provocou um recado direto do prefeito de Nova York, Bill de Blasio, nesta segunda. “Com os protocolos em vigor, precisamos enviar uma mensagem a todos os líderes mundiais, principalmente Bolsonaro, do Brasil: se você pretende vir aqui, você precisa estar vacinado”, declarou, em vídeo divulgado na internet. “Se você não quer se vacinar, nem precisa vir”.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.