CartaExpressa

No G20, Bolsonaro omite rejeição ao governo: ‘Tenho um apoio popular muito grande’

‘Temos uma boa equipe de ministros. Fui eu que botei todo mundo. Prestigiei as Forças Armadas’, afirmou o ex-capitão

Foto: Alan Santos/PR
Foto: Alan Santos/PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Jair Bolsonaro conversou neste sábado 30 com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, no início da cúpula do G20, na Itália. Questionado sobre as eleições de 2022, o ex-capitão omitiu as pesquisas que apontam a rejeição popular ao governo.

“Eu também tenho um apoio popular muito grande. Temos uma boa equipe de ministros. Não aceitei indicação de ninguém. Fui eu que botei todo mundo. Prestigiei as Forças Armadas”, disse Bolsonaro, citado pelo jornal O Globo. “Um terço dos ministros [é de] militares profissionais. Não é fácil. Fazer as coisas certas é mais difícil.”

Pesquisa PoderData divulgada na última quinta-feira 28 mostra que a reprovação ao governo é de 58%, mesmo índice do levantamento anterior, realizado na 1ª quinzena de outubro. Os que aprovam a gestão são 33%, marca que também repete a última rodada da pesquisa.

A avaliação do desempenho pessoal de Bolsonaro na Presidência teve leve piora. 56% o classificam como ruim ou péssimo, ante 53% no levantamento anterior. Para 26%, ele é bom ou ótimo (eram 29%) e para 14% é regular (eram 18%).

No encontro informal com Erdogan, o ministro da Economia, Paulo Guedes, acompanhou Bolsonaro. O presidente brasileiro também mencionou a Petrobras, após o turco dizer que o País tem “grandes recursos petrolíferos.”

“Petrobras é um problema. Mas estamos quebrando monopólios, com uma reação muito grande. Há pouco tempo era uma empresa de partido político. Mudamos isso”, acrescentou Bolsonaro.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.