CartaExpressa,Política

Coordenador do MST defende a participação do PSDB em ato pelo impeachment de Bolsonaro

Coordenador do MST defende a participação do PSDB em ato pelo impeachment de Bolsonaro

João Pedro Stedile, coordenador do MST. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

João Pedro Stedile, coordenador do MST. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O coordenador nacional do Movimento dos Sem Terra, João Pedro Stedile, defendeu a presença do PSDB nos atos pelo impeachment de Jair Bolsonaro programados para 2 de outubro.

Em 15 de setembro, partidos de oposição com representação na Câmara dos Deputados aprovaram a unificação da manifestação. A decisão foi anunciada por PT, PSOL, PCdoB, PDT, PSB, PV, Rede, Solidariedade e Cidadania.

“Convoco a todos/as que puderem participarem das mobilizações dia 2 de outubro, em todo Brasil Fora Bolsonaro! Pelos direitos à vida de todo povo brasileiro! E espero que a turma dos tucanos também participe”, escreveu Stedile nas redes sociais.

O protesto de outubro já constava do calendário da campanha nacional Fora, Bolsonaro, composta por partidos, centrais sindicais e movimentos sociais como as frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular.

“A convocação de mobilizações amplas para os dias 2 de outubro e 15 de novembro inicia uma nova etapa na luta pelo impeachment de Bolsonaro. Não temos mais tempo a perder se quisermos que o genocida deixe o poder. A hora é agora”, disse a CartaCapital neste mês o presidente do PSOL, Juliano Medeiros.

s

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem