CartaExpressa

Ciro Gomes aposta que Bolsonaro não disputará a reeleição

Para pedetista, presidente é o político que mais suborna e é subornado por essa estrutura fisiológica e corrupta da vida brasileira

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidenciável pelo PDT, Ciro Gomes, aventou a possibilidade do presidente Jair Bolsonaro não disputar a reeleição em 2022. Em entrevista ao Canal Livre, da TV Band, o pedetista ainda acusou o mandatário de ser “o político que mais suborna e é subornado por essa estrutura fisiológica e corrupta da vida brasileira”.

“É um palpite [que Bolsonaro não disputa a reeleição]. Se você reparar, na história moderna do país, somente três presidentes da República terminaram o mandato naturalmente: Juscelino Kubitschek, Fernando Henrique Cardoso e Lula. Qual a característica dos três? Cooptar adversários, contemporizar antagonismos”, explicou.

“Bolsonaro é o oposto. Historicamente, ele não está na linha dos presidentes que escaparam dos suicídios, das renúncias e dos impeachments. Depois, a psicologia do Bolsonaro está se agravando. É um paranoide imbecil, com traço de canalhice muito grave. Um grande pilantra envolvido em corrupção. Ele roubava dinheiro de gasolina na Câmara Federal. Isso tudo posso provar, tanto é que ele não me processa”, acrescentou.

Para Ciro, “hoje dá para demonstrar que [Bolsonaro] é o político que mais suborna e é subornado por essa estrutura fisiológica e corrupta da vida brasileira. Portanto, a probabilidade de ele não estar nas eleições é muito grande. E, estando, a probabilidade de não estar no segundo turno é maior ainda”.

Na conversa, o ex-governador do Ceará voltou a criticar o ex-presidente Lula.

 “Lula é uma espécie de crime perfeito, em que se exercita uma economia política absolutamente conservadora”, afirmou.  “Em tudo, foi a mesma economia política desenhada pelo FHC. No entanto, a exuberância da personalidade de Lula entorpece a juventude de esquerda, inclusive o PSOL. O [julgamento do] Lula não teve seu processo devido legal, mas seu governo foi organicamente corrupto! O símbolo eloquente disso é o Antônio Palocci, que foi fundador do modelo lulopetista”, disse.

Assista a entrevista:

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!