CartaExpressa,Política

Cármen Lúcia manda à PGR notícia-crime contra Bolsonaro pelo uso da TV Brasil em live

Cármen Lúcia manda à PGR notícia-crime contra Bolsonaro pelo uso da TV Brasil em live

Foto: Reprodução/TV Brasil

Foto: Reprodução/TV Brasil

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, encaminhou à Procuradoria-Geral da República uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro protocolada por parlamentares do PT.

Os petistas destacam a utilização da TV Brasil para a transmissão ao vivo da última quinta-feira 29, em que Bolsonaro intensificou os ataques contra o sistema eleitoral brasileiro, embora não tenha fornecido quaisquer provas para sustentar as alegações. Trata-se, conforme a notícia-crime, de “propaganda política antecipada (…), em evidente e escandaloso abuso do poder econômico e político”.

Em seu despacho, Carmen Lúcia afirma que o relato é grave e indica possível crime de natureza eleitoral, uso ilegal de bens públicos e atentados contra a independência de poderes da República.

“Necessária, pois, seja determinada a manifestação inicial do Procurador-Geral da República, que, com a responsabilidade vinculante e obrigatória que lhe é constitucionalmente definida, promoverá o exame inicial do quadro relatado a fim de se definirem os passos a serem trilhados para a resposta judicial devida no presente caso”, escreveu a ministra.

Um parecer a ser enviado ao STF depende do procurador-geral da República, Augusto Aras, indicado por Bolsonaro para um novo mandato de dois anos. A abertura de uma investigação também seria de responsabilidade do chefe do Ministério Público Federal.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem