CartaExpressa

Câmara deve votar nesta segunda a urgência de PL que proíbe edição de textos da Bíblia

O PL 4609/2019 é de autoria do deputado Pastor Sargento Isidório, que já tentou emplacar matérias semelhantes

Foto: Marcos Santos/ Usp Imagens 21/03/2012 Foto: Marcos Santos/ Usp Imagens 21/03/2012
Apoie Siga-nos no

A Câmara dos Deputados pode votar nesta segunda-feira 18 um requerimento de urgência sobre um projeto de lei que veda “qualquer alteração, edição, supressão, adição ou adaptação aos textos dos livros da Bíblia Sagrada”.

O PL 4609/2019 é de autoria do deputado Pastor Sargento Isidório (Avante/BA) e tem o objetivo da manter “a inviolabilidade de capítulos e versículos, proibindo modificar o texto sagrado garantindo a pregação do seu conteúdo em todo território nacional”.

Ainda na justificativa para apresentação do texto, o deputado argumenta que “não se pode permitir possibilidades para que nunca esse Livro Sagrado seja tocado em nenhum momento da nossa existência nessa Nação”.

Se aprovado o regime de urgência, o PL será colocado na Ordem do Dia da sessão deliberativa seguinte – ainda que ela ocorra no mesmo dia.

Em março, Isidório tentou acelerar a votação de outro projeto de lei de sua autoria que trata da Bíblia. O PL 2/19 proíbe o uso indiscriminado da palavra “Bíblia” ou da expressão “Bíblia Sagrada”.

Na ocasião, o parlamentar não conseguiu emplacar o regime de urgência.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.