CartaExpressa,Política

Bolsonaro insinua que, sem voto impresso, pode não concorrer à eleição presidencial

Bolsonaro insinua que, sem voto impresso, pode não concorrer à eleição presidencial

A apoiadores, o presidente voltou a sugerir que há fraudes na votação via urna eletrônica'

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

O presidente Jair Bolsonaro deu a entender que pode não disputar as eleições presidenciais em 2022 se não for adotada a mudança para o voto impresso. A declaração foi dada a apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, nesta segunda-feira 19.

“Eu entrego a faixa para qualquer um, se eu disputar a eleição, né? Se eu disputar, eu entrego a faixa para qualquer um. Uma eleição limpa”, disse.

“Agora, participar de uma eleição com essa urna eletrônica… Alguns falam: ‘Ah, o Bolsonaro foi reeleito tantas vezes com o voto eletrônico”.

O presidente defende a adoção de um sistema de voto impresso nas eleições de 2022, alegando possíveis fraudes no sistema de urnas eletrônicas. No entanto, o mandatário nunca apresentou provas de suas declarações.

Ainda durante o encontro com apoiadores, o presidente questionou a conduta do Tribunal Superior Eleitoral diante a pauta do voto impresso, que já foi rechaçada pelo ministro e presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.

“As mesmas pessoas que tiraram o [ex-presidente] Lula da cadeia e [o] tornaram elegível vão contar os votos dentro do TSE de forma secreta. As mesmas pessoas”, disse. “O pessoal diz que eu estou ofendendo o ministro [e presidente do TSE, Luís Roberto] Barroso. Não estou ofendendo, estou mostrando a realidade”, completou Bolsonaro.

 

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem