CartaExpressa,Política

Bolsonaro afirma que não se imunizará contra a Covid: ‘Pra que vou tomar vacina?’

Bolsonaro afirma que não se imunizará contra a Covid: ‘Pra que vou tomar vacina?’

Ao longo da pandemia, o chefe do Executivo afirmou que só se vacinaria depois do último brasileiro ser imunizado

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro. Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite da terça-feira 12 que não vai se vacinar contra a Covid-19. Ao longo da pandemia, o chefe do Executivo afirmou que só se vacinaria depois do último brasileiro ser imunizado.

“No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais. Estou vendo novos estudos. A minha imunização está lá em cima. Para que vou tomar a vacina? Seria a mesma coisa jogar na loteria R$ 10 para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso daí”, disse o presidente em entrevista à Jovem Pan.

Em outro momento, o presidente disse não ser contra a vacina, mas que existe uma ‘sanha’ para a compra dos imunizantes, dando a entender que a exigência seria impulsionada por empresas, em uma pressão do mercado.  Ele também questionou a viabilidade do passaporte de vacina. No domingo 10, o presidente foi impedido de assistir a um jogo do Santos, em São Paulo, por não apresentar comprovante de vacinação, o que foi motivo de críticas pelo mandatário.

“Essa sanha de comprar vacina. Não sou contra a vacina tanto que só em dezembro do ano passado assinei uma medida provisória de R$ 20 bi para comprar a vacina e hoje em dia praticamente todo mundo já tomou pelo menos a primeira dose. Agora, exigir a vacina, parece que cheira o mercado isso daí. Para mim, liberdade acima de tudo. Se o cidadão não quer tomar a vacina é um direito dele e ponto final”, afirmou.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem