CartaExpressa

Bolsonaristas admitem não ter apoio para aprovar o voto impresso

Bolsonaristas admitem não ter apoio para aprovar o voto impresso

Base parlamentar do presidente Jair Bolsonaro tentará adiar a votação no plenário da Câmara dos Deputados

A deputada Bia Kicis (PSL-DF). Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

A deputada Bia Kicis (PSL-DF). Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O governo do presidente Jair Bolsonaro tenta adiar a votação, na Câmara dos Deputados, da PEC do Voto Impresso. Integrantes da base parlamentar admitem que não têm os 308 votos necessários para a aprovação.

Na semana passada, o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), anunciou que levaria a pauta nesta semana ao plenário.

Ao jornal Valor Econômico, o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) disse que a proposta deve ser votada nesta terça-feira 10.

“Não creio que ele [Lira] adie [a votação]. Ele próprio me sinalizou votar essa semana”, afirmou. “O jogo é derrotar a PEC do voto impresso no plenário, Bolsonaro reconhecer a derrota e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aumentar as medidas de segurança e transparência para eleições.”

A deputada Bia Kicis (PSL-DF) confirmou que tentará conversar com Lira nesta segunda sobre voto impresso. Perguntada sobre a data ideal para a votação, ela respondeu: “Quando tivermos os votos necessários”.

A PEC do voto impresso foi derrotada na quinta-feira em uma comissão especial criada para analisá-la na Câmara.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem