CartaExpressa,Política

‘Ato BolsoBraga’ seria mais violento que o AI-5 e democratas precisam acordar, diz Ciro

‘Ato BolsoBraga’ seria mais violento que o AI-5 e democratas precisam acordar, diz Ciro

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O provável candidato do PDT à Presidência em 2022, Ciro Gomes, disse nesta sexta-feira 23 não ter dúvida de que o general Walter Braga Netto, ministro da Defesa, ameaçou a realização das eleições de 2022, como noticiado pelo jornal O Estado de S.Paulo na véspera.

Ciro se referiu ao episódio como “Ato Institucional BolsoBraga”, o qual seria “algo mais violento que o AI-5, pois o ato máximo do arbítrio da ditadura militar veio gradativamente, após quatro anos de perdas constantes de liberdade”. O Ato ‘BolsoBraga’, porém, “chegaria de chofre”.

Segundo o pedetista, “o que surpreende nisso tudo não é só o fato de ele ter mandado a ameaça macabra, mas a capacidade que o Brasil está tendo não de engolir sapos, mas de engolir verdadeiros dinossauros e continuar dormitando em berço esplêndido”.

Diante disso, afirma Ciro, “os democratas brasileiros precisam acordar”, já que “ainda há tempo de nos livrarmos deste mal utilizando as ferramentas pacíficas da democracia, sendo a principal delas o impeachment“.

“Não podemos deixar que a violência cresça e derrube o império da lei. Do contrário só restará o caos e mais violência”, completou.

Assista ao vídeo:

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem