CartaExpressa,Política

Após ser considerado suspeito pelo STF, Moro dará palestra sobre corrupção nos EUA

Após ser considerado suspeito pelo STF, Moro dará palestra sobre corrupção nos EUA

No site do evento, a operação Lava Jato é citada como uma virada de jogo no Brasil que pôs fim a 'décadas de impunidade'

Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Sérgio Moro, ex-ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ex-juiz Sergio Moro será um dos palestrantes de evento na Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, cujo o tema será o combate à corrupção. No site do evento, a operação Lava Jato é citada como uma virada de jogo no Brasil que pôs fim a “décadas de impunidade”.

“Nos últimos anos, os esforços contra a corrupção sofreram reveses no Brasil. Como avançar na luta contra a corrupção em um ambiente político corrompido? Como relacionar o combate à corrupção com o Estado de Direito e, assim, evitar a captura da causa pelos populistas? Qual é o papel do setor privado e da comunidade mundial na luta contra a corrupção?”, questionam os organizadores do evento.

No Brasil, no entanto, é justamente Moro que tem sofrido reveses após o Supremo Tribunal Federal considerar o ex-juiz suspeito nos julgamentos que envolveram o ex-presidente Lula na operação.

O ex-ministro da Justiça do governo do presidente Jair Bolsonaro é cotado como candidato à presidência pelo Podemos em 2022.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem