CartaExpressa,Política

Após denunciar ataque, Joice Hasselmann diz que obterá posse de arma

Após denunciar ataque, Joice Hasselmann diz que obterá posse de arma

Foto: Reprodução/CNN Brasil

Foto: Reprodução/CNN Brasil

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) comentou nesta sexta-feira 23 o episódio ocorrido no último domingo 18 que classificou como ‘atentado’.  Segundo ela, “o que qualquer um teria pensado é que se trata de um acidente doméstico – caiu e bateu a cabeça”. No entanto, segundo nota divulgada pela assessoria da deputada, os médicos descartaram a possibilidade de uma queda acidental.

Ao deixar a delegacia da Polícia Legislativa nesta tarde, Joice afirmou que foram solicitadas as imagens de câmeras do prédio onde fica seu apartamento funcional. Segundo a parlamentar, a justificativa para não haver câmera nos corredores não faz sentido. “É inadmissível que não tenha. Não tem como um parlamentar justificar ser uma questão de privacidade. Um imóvel público não pode ter essa privacidade”.

A deputada ainda afirmou que, apesar de ter uma arma, não terminou o processo para obter a autorização para posse. “Agora eu vou fazer o último teste que falta, que eu só não fiz por conta da pandemia. Preciso só que o meu tímpano fique um pouco melhor”, disse.

Joice voltou a relatar que recebe ameaças de morte quase diárias. No entanto, não mencionou se alguma delas levantou suspeitas da Polícia Legislativa neste caso. “A Depol tem sido muito correta e tem vasculhado todos os tipos de ameaça, desde aquelas que parecem mais inofensivas, um maluco de internet, até aquelas como o caso de um senhor que tem uma arma de fogo e prometeu me matar”, completou.

 

Sobre o caso

Joice revelou o caso na quinta-feira 22 a Bela Megale, do jornal O Globo. Ela relatou ter acordado na manhã do último domingo 18 no chão do corredor, entre o quarto e o banheiro, com o rosto em uma poça de sangue, sem saber o que aconteceu na madrugada. A deputada afirmou não se lembrar de nada desde a noite de sábado, quando estava em sua cama, vendo TV, e suspeita ter sido vítima de um atentado.

Em nota, a assessoria da parlamentar disse que exames constataram diversos traumas pelo corpo — joelho, costela, ombro e nuca —, incluindo cinco fraturas na face e uma na coluna. “Os médicos descartaram a possibilidade de uma queda acidental. A parlamentar está medicada, amparada e se restabelecendo rapidamente. A expectativa, no momento, é para que não seja necessária cirurgia por conta das fraturas”, informa trecho do texto.

Após ser acionada pela deputada, a Polícia Legislativa da Câmara abriu investigação sobre o episódio.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Post Tags
Compartilhar postagem