CartaExpressa

Após Colômbia, Bolsonaro admite volta da esquerda ao poder no Brasil

Presidente usou países vizinhos da América do Sul como exemplos

Foto: Foto: Alan Santos/PR
Foto: Foto: Alan Santos/PR
Apoie Siga-nos no

O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou países vizinhos da América do Sul como exemplos para alertar sobre a possibilidade da esquerda voltar ao poder no Brasil.

O ex-capitão participou no sábado 25 da Marcha para Jesus em Balneário Camboriú (SC), onde voltou a insinuar que pode não aceitar a eventual derrota para o ex-presidente Lula (PT) na eleição de outubro deste ano.

“As pessoas precisam ser alertadas de que se o Brasil ir para o lado da esquerda, nós entraremos num trenzinho que começa com a Venezuela, passa pela Argentina, vai no Chile, e o penúltimo vagão está sendo a Colômbia”, afirmou Bolsonaro no evento.

Ao derrotar o populista Rodolfo Hernández, Gustavo Petro se tornou o primeiro líder de esquerda eleito na Colômbia.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.