CartaExpressa

Além de Bolsonaro: confira quem terá de depor à PF sobre trama golpista de 2022

As oitivas são um desdobramento da Operação Tempus Veritatis, deflagrada em 8 de fevereiro

Anderson Torres, Jair Bolsonaro e Augusto Heleno em outubro de 2022. Foto: Evaristo Sá/AFP
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal ouve na tarde desta quinta-feira 22 o depoimento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e de mais 23 pessoas sobre a trama golpista de 2022.

A defesa já afirmou que o ex-capitão ficará em silêncio. Em 8 de fevereiro, ele foi um dos alvos da Operação Tempus Veritatis, deflagrada a fim de apurar uma articulação para impedir a posse de Lula (PT).

Os fatos analisados pela corporação configuram, em tese, os crimes de organização criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e golpe de Estado.

Na sede da PF, em Brasília, terão de depor, além de Bolsonaro:

  • Augusto Heleno, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional;
  • Anderson Torres, ex-ministro da Justiça;
  • Marcelo Câmara, coronel do Exército e ex-assessor de Bolsonaro;
  • Mário Fernandes, ex-ministro substituto da Secretaria-Geral da Presidência;
  • Tércio Arnaud, ex-assessor de Bolsonaro;
  • Almir Garnier, ex-comandante da Marinha;
  • Valdemar Costa Neto, presidente do PL;
  • Paulo Sérgio Nogueira, ex-ministro da Defesa;
  • Cleverson Ney Magalhães, coronel do Exército;
  • Walter Braga Netto, ex-candidato a vice-presidente;
  • Bernardo Romão Correia Neto, coronel do Exército;
  • Bernardo Ferreira de Araújo Júnior; e
  • Ronald Ferreira de Araújo Junior (oficial do Exército).

Também há oitivas marcadas em outros estados:

Rio de Janeiro:

  • Hélio Ferreira Lima;
  • Sérgio Ricardo Cavaliere de Medeiros;
  • ⁠Ailton Gonçalves Moraes de Barros; e
  • ⁠Rafael Martins Oliveira.

São Paulo:

  • Amauri Feres Saad; e
  • ⁠José Eduardo de Oliveira.

Paraná:

  • Filipe Garcia Martins.

Minas Gerais:

  • Éder Balbino.

Mato Grosso do Sul:

  • Laércio Virgílio.

Espírito Santo:

  • Ângelo Martins Denicoli.

Ceará:

  • Estevam Theophilo (este depoimento ocorrerá na sexta-feira 23).

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.