CartaExpressa

‘A gente não tem que ser mendigo’, diz Mourão sobre relação com Biden

Na semana passada, Bolsonaro pediu apoio à ‘comunidade internacional’ para alcançar metas de redução da emissão de carbono

JAIR BOLSONARO E HAMILTON MOURÃO. FOTO: Marcos Corrêa/PR
JAIR BOLSONARO E HAMILTON MOURÃO. FOTO: Marcos Corrêa/PR
Apoie Siga-nos no

A três dias da Cúpula do Clima, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira 19 que o Brasil não pode se comportar “como mendigo” na relação com os Estados Unidos.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro enviou uma carta ao mandatário norte-americano, Joe Biden, na qual prometeu eliminar o desmatamento ilegal no Brasil até 2030 e pediu ajuda internacional para atingir metas de redução de emissão de carbono. No texto, Bolsonaro destacou “a necessidade de obter o adequado apoio da comunidade internacional, na escala, volume e velocidade compatíveis com a magnitude e a urgência dos desafios a serem enfrentados​”.

Em conversa com jornalistas nesta segunda, Mourão declarou: “A gente não tem que ser mendigo nisso aí, né, vamos colocar a coisa muito clara”.

“Vamos colocar a coisa muito clara: temos as nossas responsabilidades. O Brasil é responsável só por 3% das emissões no mundo. Desses 3%, 40% é o desmatamento, ou seja, 1,2% do que se emite no mundo é responsabilidade do desmatamento nosso aqui. Tem que fazer nossa parte, dentro do Acordo de Paris”, afirmou Mourão.

“Não queimamos petróleo e carvão com os outros países queimam, ou seja, temos uma matriz energética que é limpa, renovável. Então, a gente tem um lugar certo na mesa de conversa sobre mudança do clima”, declarou ainda o militar.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.