CartaExpressa,Política

‘A candidatura de Ciro é decisão tomada’, diz o presidente do PDT

‘A candidatura de Ciro é decisão tomada’, diz o presidente do PDT

A CartaCapital, Carlos Lupi nega que o partido possa abrir mão da candidatura; o desafio, pondera, é 'conquistar aliados'

 Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O PDT não considera a possibilidade de abrir mão da candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República em 2022. A declaração foi feita a CartaCapital pelo presidente nacional da sigla, Carlos Lupi, nesta quinta-feira 1.

“A candidatura do Ciro é decisão tomada, queremos conquistar aliados para nosso projeto nacional de desenvolvimento que é personalizado pelo Ciro”, disse Lupi.

Na véspera, Ciro assinou um manifesto com outros cinco presidenciáveis em que rechaçou o “autoritarismo” e defendeu a “liberdade”. O texto foi divulgado na data que marcou o 57º aniversário do golpe militar de 1964.

Além de Ciro, assinaram o texto João Doria (PSDB), Eduardo Leite (PSDB), Luiz Henrique Mandetta (DEM), João Amoêdo (Novo) e Luciano Huck.

Na esteira do manifesto, o jornal Valor Econômico informou nesta quinta que o PDT admite a possibilidade de não lançar Ciro ao Planalto, caso isso seja necessário para construir uma candidatura de consenso contra o presidente Jair Bolsonaro.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Editor do site de CartaCapital

Compartilhar postagem