Carta Explica

O que é a Jihad Islâmica, acusada por Israel de bombardear hospital em Gaza

O grupo islâmico rebateu a alegação e acusou o governo israelense de ‘tentar arduamente fugir à responsabilidade pelo massacre brutal que cometeu’

Créditos: AFP
Apoie Siga-nos no

O ataque a um hospital em Gaza que deixou ao menos 471 mortos, segundo informações do Ministério da Saúde palestino, deu início a uma nova rodada de acusações entre Hamas e Israel.

O movimento palestino culpa Israel pelo bombardeio. O governo de extrema-direita liderado pelo premiê Benjamin Netanyahu, por sua vez, acusa a Jihad Islâmica, outra organização armada. O grupo, no entanto, nega a autoria.

A Jihad acusou Israel de “tentar arduamente fugir à responsabilidade pelo massacre brutal que cometeu”.

“As acusações promovidas pelo inimigo são infundadas”, afirmou a Jihad Islâmica, acrescentando que o grupo “não utiliza locais de culto ou instalações públicas, especialmente hospitais, como centros militares ou depósitos de armas”.

O que é a Jihad Islâmica?

O grupo Jihad Islâmica foi fundado em 1981 para combater as ocupações israelenses e se estabeleceu nos territórios de Gaza e Cisjordânia. O movimento apoia o Hamas, criado em 1987, mas também atua de forma independente e combate integralmente a existência do Estado de Israel.

Nesse sentido, é considerado mais radical que o Hamas, que já chegou a promover uma reunião de sua cúpula em 2017 na qual, teoricamente, foi aceita a existência de Israel. Naquele ano, o grupo atualizou seu estatuto e disse que a luta não seria contra os judeus, mas contra “os agressores sionistas de ocupação”.

A Jihad Islâmica tem uma atuação puramente militar, o que também a difere do Hamas, que divide suas funções entre as militares e as de organização política, dado que o grupo comanda a Faixa de Gaza desde 2007.

A Jihad, bem como o Hamas e o libanês Hezbollah, recebe apoio do Irã, com financiamento e armas, a exemplo de foguetes, armas antitanques e morteiros. Já Israel e os Estados Unidos consideram todas essas organizações terroristas.

Mesmo sendo menor que os outros dois grupos, a Jihad Islâmica tem grande potencial para causar danos de guerra no território.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.