CartaCapital

assine e leia

Justiça eleitoral/ Procura-se uma boia

Sergio Moro reúne-se com Gilmar Mendes na desesperada tentativa de salvar o mandato

Dallagnol foi cassado pelo TSE mesmo após absolvição unânime em tribunal paranaense – Imagem: Jefferson Rudy/Ag. Senado
Apoie Siga-nos no

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná suspendeu, na quarta-feira 3, o julgamento das ações que podem levar à cassação do senador Sergio Moro, do União Brasil. Terceira a votar, a desembargadora Cláudia Cristina Cristofani solicitou mais tempo para analisar os autos, mas se comprometeu a proferir sua decisão na próxima segunda-feira, 8 de abril. Antes do pedido de vista, o placar estava empatado: o relator Luciano Falavinha Souza votou pela improcedência das ações e José Rodrigo Sade abriu a divergência.

Seja qual for o resultado do jogo disputado em casa, Moro sabe que a partida decisiva será travada em Brasília, na sede do Tribunal Superior Eleitoral. Não por acaso, reuniu-se com o ministro Gilmar Mendes, decano do Supremo Tribunal Federal, para abrir um “canal de diálogo” com o magistrado, que nos últimos anos tornou-se um crítico ferrenho dos métodos lavajatistas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo