…

Coletivo de jornalistas lança campanha #JuntosContraoMachismo

Midiático

O coletivo Jornalistas Contra o Assédio iniciou nesta terça-feira 26 a campanha #JuntosContraoMachismo, que pretende mobilizar os homens no combate a situações constrangedoras que as jornalistas mulheres ainda enfrentam no exercício da profissão.

A campanha vai até o próximo domingo 8 com uma série de seis vídeos que trazem depoimentos de jornalistas homens sobre frases de assédio ouvidas dentro e fora de redações e assessorias, públicas e privadas, por mulheres jornalistas.

Leia mais:
Assédio: por que as explicações fáceis não satisfazem
A luta das mulheres contra o machismo no Vale do Silício

A ideia da campanha surgiu a partir de uma crônica publicada este mês pelo jornal Correio Braziliense, assinada pelo jornalista Guilherme Goulart. O texto romantizou o assédio a estagiárias no ambiente de redação. Depois disso, o coletivo passou a receber relatos de funcionárias e ex-funcionárias do jornal que demonstravam que a situação retratada na crônica não representava uma exceção.

Num grupo de mais de 5 mil jornalistas mulheres de todo o País foi feita uma consulta sobre que tipo de assédio já tinham sofrido. O coletivo recebeu mais de 200 frases. 

“Entregamos o resultado para jornalistas homens comentarem. Assim, surgiu a série de seis vídeos com pelo menos quatro depoimentos gravados. É um convite à reflexão e, sobretudo, à ação”, destaca nota do coletivo enviada à imprensa. 

Participaram da #JuntosContraoMachismo nomes como Chico Pinheiro, Juca Kfouri, Fernando Rodrigues, Felipe Andreolli, Cazé, Mário Marra, Fábio Diamante, Marcus Piangers, Matheus Pichonelli, Abel Neto, Guilherme Balza, Cauê Fabiano, Nilson Xavier, Thiago Maranhão, Leonardo Leomil, Guilherme Zwetsch, Ricardo Gouveia, Fernando Andrade, Márcio Porto, Thiago Uberreich, Tiago Muniz, Rafael Colombo, Philipe Guedes, Chico Prado, Reinaldo Gottino e Haisem Abaki.

Abaixo o primeiro vídeo da campanha. Os demais serão veiculados nos próximos dias na fanpage da coletivo :

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem