Violência nos estádios e a (falta de) democracia nas torcidas

Ex-atacante Walter Casagrande é o convidado da semana no ‘Brasil no Divã’

O futebol brasileiro necessita, hoje, de uma nova Democracia Corinthiana? Para Walter Casagrande, ex-centroavante do Corinthians e atualmente comentarista esportivo e colunista do portal UOL, agora é o momento de uma nova união entre as torcidas para a defesa dos direitos e pelo combate ao machismo, racismo e LGBTfobia nos estádios. Em entrevista à socióloga e psicanalista Ingrid Gerolimich, Casagrande fala sobre a história da Democracia Corinthiana ao lado do colega Sócrates, seus trabalhos depois dos gramados e sua luta contra a dependência química. Saiba mais no novo episódio do Brasil no Divã.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar