Tereza Campello: ‘O retorno da fome é obra de Bolsonaro, não da pandemia’

CartaCapital recebe a ex-ministra do Desenvolvimento Social no programa Fechamento

Nesta edição do Fechamento, André Barrocal, Fabíola Mendonça e Rodrigo Martins entrevistam a economista Tereza Campello, ex-ministra do Desenvolvimento Social e do Combate à Fome. Em parceria com o professor Paulo Jannuzzi, ela publicou um artigo na última edição de CartaCapital, com dados exclusivos que comprovam: todos perderam renda com Temer e Bolsonaro, mas o impacto foi ainda maior para os mais pobres. Para Campello, a regressão social não deve ser atribuída à pandemia: “A insegurança alimentar no Brasil piorou quatro vezes acima da média de 120 países, segundo dados da FGV”.

Em meio à crise humanitária, mais de 142 mil famílias brasileiras estão ameaçadas de despejo e os movimentos sociais assumem funções do Estado para amparar os famintos. O programa aborda, ainda, a demissão do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, acusado de assediar funcionárias do banco, e escândalo do MEC, tema da reportagem de capa desta semana. A investigação do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, expõe o presidente no caso dos pastores-lobistas e dá fôlego a uma CPI. Mas Bolsonaro ainda conta com Augusto Aras.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.