No país das câmaras de gás em viaturas, Bolsonaro aplaude nova chacina policial

Neste episódio do Manda no Zap, Rodrigo Martins fala sobre a exploração política da barbárie policial

No Brasil, a tortura e a morte ainda são aplaudidas por amplos setores da sociedade e rendem votos. Empacado nas pesquisas, Bolsonaro sabe disso e tratou de aplaudir mais uma chacina policial no Rio de Janeiro, assim como o governador Claudio Castro, candidato à reeleição no estado. A dupla só não esclareceu porque boa parte das vítimas da tocaia policial na Vila Cruzeiro não tinham passagens pela polícia e tampouco eram alvos dos mandados de prisão na comunidade. E Bolsonaro tampouco deu qualquer explicação sobre a execução de um homem com transtornos mentais em uma câmara de gás improvisada no camburão da Polícia Federal Rodoviária, a quem chamou de “marginal”.

Como de hábito, o Manda no Zap revela algumas das fake news mais populares do momento, como a delirante história de que Lula não figurou na capa da revista Time coisa alguma. Em vez disso, o líder petista teria estampado a capa da Forbes, como um dos bilionários mais proeminentes do mundo. No zap do tio Valdemar, chegaram até a resgatar a cascata da Ferrari de ouro do Lulinha.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.