Lívia La Gatto e a ‘machosfera’ das redes sociais

No ‘Brasil no Divã’, a atriz e comediante fala sobre os redutos ‘masculinistas’ da internet

A atriz e comediante Lívia La Gatto foi mais uma vítima da misoginia na internet. Na segunda-feira 27, ela registrou um boletim de ocorrência após receber uma ameaça de morte de Thiago Schutz, influenciador conhecido por suas declarações machistas. Após Lívia satirizar um vídeo recente, que garantiu a Thiago o apelido de “coach do Campari”, ele exigiu que ela retirasse a publicação do ar, ameaçando-a com “processo ou bala”. Em conversa com a socióloga e psicanalista Ingrid Gerolimich no programa BRASIL NO DIVÃ, Lívia La Gatto fala sobre o que descobriu a respeito da “machosfera” das redes sociais – o reduto de machismo ocupado por grupos como incels, masculinistas e os “redpillados” – e como esse discurso contribui para o fortalecimento do conservadorismo e da extrema-direita no país.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar