Bolsa Família, programas sociais e a reforma ministerial

Wellington Dias, ministro do Desenvolvimento Social, faz um balanço dos trabalhos de sua pasta

Responsável pelo maior orçamento do governo, com previsão 273 bilhões de reais para este ano, o ministro de Desenvolvimento Social (MDS), Wellington Dias (PT-PI), está sob o risco de perder o cargo na reforma ministerial de Lula. Uma alternativa seria desmembrar o MDS, retirando da pasta o Bolsa Família e o Benefício de Proteção Continuada (BPC), para, então, entregá-lo ao Centrão. Em entrevista à repórter Fabiola Mendonça, o ministro fala sobre estes e outros temas, como a avaliação de sua gestão e os obstáculos para o governo Lula construir sua base no Congresso.

Cacá Melo

Cacá Melo

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Assine a edição semanal da revista ou contribua com o quanto puder.