Tecnologia

Twitter processa Elon Musk por quebra de contrato

A rede social classifica a estratégia de saída do magnata como ‘modelo de hipocrisia’, segundo documentos judiciais

Foto: Olivier DOULIERY/AFP
Foto: Olivier DOULIERY/AFP
Apoie Siga-nos no

O Twitter apresentou, nesta terça-feira 12, um processo contra Elon Musk por quebra do contrato de 44 bilhões de dólares no qual ele se comprometia com a aquisição da companhia.

A rede social classifica a estratégia de saída do magnata como “modelo de hipocrisia”, segundo documentos judiciais.

O processo, apresentado no estado americano de Delaware, pede que a Justiça determine que o bilionário conclua o acordo assinado, argumentando que nenhuma indenização econômica pode reparar o dano já causado à empresa de tecnologia.

AFP

AFP
Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.