Mundo

Google eliminará milhões de dados de usuários para encerrar disputa judicial

A ação coletiva, apresentada em 2020, trata do modo supostamente ‘anônimo’ disponível no navegador Chrome

Imagem: Google
Apoie Siga-nos no

O Google destruirá os dados de milhões de usuários coletados durante a navegação na web, após um acordo alcançado nesta segunda-feira 1º para encerrar uma disputa sobre confidencialidade de informações pessoais.

A ação coletiva apresentada em 2020 mencionava o modo “anônimo” disponível no Chrome, o navegador do Google, que dá aos usuários a impressão de que não estão sendo monitorados pelo gigante das buscas online, mas estão, segundo os querelantes.

Eles acusam o Google de tê-los induzido a erro sobre a forma na qual o Chrome se comportava com os usuários que utilizavam esta opção de navegação privada.

“Os esforços dos querelantes permitiram obter confissões-chave de parte dos funcionários do Google, incluindo documentos que descrevem a navegação anônima como ‘uma mentira na prática’, um ‘problema de ética profissional e de honestidade elemental'”, relataram os advogados no acordo apresentado nesta segunda perante um tribunal de San Francisco.

“Esse acordo é um passo histórico ao requerer que empresas tecnológicas dominantes sejam honestas com a informação oferecida aos usuários sobre como coletam e utilizam seus dados”, disse o advogado David Boies em um documento judicial.

O Google se comprometeu a reformular “imediatamente” a informação que aparece no modo “anônimo” para “notificar aos usuários que coleta informação sobre dados de navegação privada”.

O acordo não prevê indenizações econômicas, mas deixa as portas abertas aos usuários do Chrome para iniciarem ações contra o Google se assim desejarem.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo