Economia

Disney perde assinantes e anuncia corte de 7 mil empregos

Esta é a primeira vez desde seu lançamento, em 2019, que o streaming não registra um aumento trimestreal de clientes

Foto: Patrick T. FALLON/AFP
Apoie Siga-nos no

O serviço de streaming Disney+ perdeu 2,4 milhões de assinantes nos últimos três meses de 2022 e a gigante do entretenimento anunciou que irá suprimir 7 mil postos de trabalho.

Esta é a primeira vez desde seu lançamento, em 2019, que a Disney+ não registra um aumento de clientes em um trimestre. Em todo o mundo, os assinantes da Disney+, concorrente da Netflix, diminuíram em 1%, para 161,8 milhões em 31 de dezembro,

No total, segundo resultados trimestrais da empresa, publicados nesta quarta, o Grupo Disney teve receita de 23,5 bilhões de dólares de outubro a dezembro – um desempenho melhor que o esperado pelos analistas.

O grupo tranquilizou os mercados sobre as perdas de suas plataformas de streaming (Disney+, ESPN+ e Hulu) inferiores às previstas, de 1 bilhão de dólares entre outubro e dezembro.

A Disney anunciou, ainda, que em breve cortará 7 mil empregos. “Isso é necessário para fazer frente às dificuldades atuais”, disse Bob Iger, chefe do grupo, durante uma teleconferência.

Segundo seu informe anual de 2021, a Disney empregava em 2 de outubro daquele ano 190 mil pessoas em todo o mundo.

As ações da empresa operavam em queda de 8% nas transações eletrônicas posteriores ao fechamento dos mercados.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo