Sustentabilidade

Alertas de desmatamento em alta e operação contra garimpos ilegais derrubam diretor do Ibama

Olivaldi Azevedo foi responsável por operação em terras indígenas que apareceu em reportagem do Fantástico e desagradou o governo Bolsonaro

(Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
(Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Apoie Siga-nos no

O diretor de Proteção Ambiental do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), Olivaldi Azevedo, foi exonerado de seu cargo nesta terça-feira 14, segundo publicação feita no Diário Oficial da União. A demissão tem assinatura do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Por mais que os motivos da demissão ainda não tenham sido esclarecidos pelo ministro, ela vem após dados do Deter (Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real) apontarem um novo recorde em avisos de desmatamento na Amazônia nos três primeiros meses do ano. Em 2020, o sistema identificou possíveis 796,08 km² de áreas de desmatamento e garimpo ilegal, número que bate o antigo recorde de 685,48 km² do ano de 2018.

Além disso, no domingo 12, o programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou uma operação de combate ao garimpo ilegal em terras indígenas – especialmente em tempos de coronavírus, que alastram o perigo de contaminação para as comunidades tradicionais. A operação estava a cargo da diretoria de Azevedo.

 

De acordo com pessoas de dentro do Ibama, a exibição da reportagem, que mostrou a queima dos equipamentos utilizados pelos mineradores, gerou incômodos dentro do governo Bolsonaro.

Em um trecho da matéria, por exemplo, um posseiro retirado de uma área ilegal de mineração disse que se sentiu estimulado a praticar os atos após uma “conversa que saiu do governo federal, do ministro, de redução de 5% das áreas indígenas”. Ele ainda se dizia com “esperança” de que a atividade fosse legalizada dentro de territórios indígenas. “A gente está com essa esperança, essa expectativa, para que um dia aconteça isso e para realmente o governo legalizar o pessoal aqui dentro, né. Enquanto isso, a gente está ocupando aqui”.

Giovanna Galvani

Giovanna Galvani
É repórter do site de CartaCapital.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.