Alemanha desmente Salles e nega ter topado regras do Fundo Amazônia

A embaixada disse que recebeu 'com espanto' a declaração do ministro e que não conversou com o Brasil sobre o assunto

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles 
Foto: Marcos Corrêa/PR

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles Foto: Marcos Corrêa/PR

Sustentabilidade

A Embaixada da Alemanha desmentiu nesta sexta-feira 6 uma afirmação feita pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante a Conferência do Clima da ONU em Madri (COP-25). Salles afirmou que a Alemanha já havia topado alterar as regras do Fundo, utilizado para ações de conservação da floresta. Alemanha e Noruega são doadoras do programa.

“Entregamos uma minuta aos doadores, que estão estudando a proposta. A Alemanha já topou. Falta a Noruega”, afirmou o ministro, sem detalhar que tipo de mudanças pretende implantar no fundo.

A embaixada, no entanto, disse que recebeu “com espanto” a declaração do ministro. “A Embaixada recebeu no início dessa semana, uma proposta formal do BNDES para reformular o Fundo Amazônia, autorizada, segundo o BNDES, pelo Ministro Salles. Esta proposta está em avaliação e a Alemanha não comentou o assunto até o momento com o lado brasileiro. A avaliação será realizada em estreita cooperação com a Noruega”, declarou, em nota.

Em agosto, a Alemanha suspendeu um financiamento de 155 milhões que seriam destinados a novos projetos financiados pelo Ministério Federal do Meio Ambiente. O anúncio foi feito pela ministra alemã do Meio Ambiente, Svenja Schulze, ao jornal “Tagesspiegel”, que afirmou: “a política do governo brasileiro na Região Amazônica deixa dúvidas se ainda se persegue uma redução consistente das taxas de desmatamento”. A Noruega também suspendeu financiamento.

O Fundo Amazônia deverá fechar 2019 com R$ 2,2 bilhões parados, nenhum projeto aprovado e o menor valor desembolsado em seis anos. As atividades do fundo foram paralisadas depois que o governo destituiu os comitês que faziam a seleção dos projetos apresentados ao fundo, em abril. Salles defende mudanças na estrutura de governança e seleção das propostas.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem