Sociedade

Vídeo mostra que homem ‘asfixiado’ pela PRF inalou fumaça por dois minutos

Novas imagens mostram a ação dos policiais contra Genivaldo de Jesus Santos, em Sergipe

Homem morreu por asfixia em ação policial em Sergipe, no mês de maio. Foto: Divulgação
Homem morreu por asfixia em ação policial em Sergipe, no mês de maio. Foto: Divulgação
Apoie Siga-nos no

Novas imagens da abordagem da Polícia Rodoviária Federal a Genivaldo de Jesus Santos, em Umbaúba, litoral sul de Sergipe, mostram o exato momento em que um dos agentes pega um artefato, similar a uma bomba de gás, e o coloca dentro do porta-malas da viatura, onde a vítima era contida.

Momentos depois, segundo a gravação divulgada pelo Metrópoles, começa a exalar fumaça do veículo. O registro indica que o homem inalou a fumaça por cerca de dois minutos. Enquanto isso, os agentes pressionam a porta da viatura contra as pernas de Genivaldo.

Nesta quinta-feira 26, um laudo do Instituto Médico Legal confirmou que a morte de Genivaldo foi provocada por asfixia mecânica e insuficiência respiratória aguda.

O Ministério Público Federal em Sergipe abriu procedimento para acompanhar as investigações sobre o caso e afirmou ter solicitado informações à Delegacia de Polícia Civil de Umbaúba. Também pediu à Polícia Federal que informe o número do inquérito instaurado. Por fim, a PRF deverá enviar detalhes sobre o processo administrativo aberto. O prazo para os órgãos responderem é de 48 horas.

A PF declarou que ‘diligências acerca do caso já foram iniciadas’ e que ‘trabalha para esclarecer o ocorrido o mais breve possível’.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.