Presos fazem rebeliões e fugas em penitenciárias de São Paulo

Centenas de pessoas aparecem em imagens fugindo de presídios

Internautas divulgaram vídeos de fuga em Mongaguá (SP). Foto: Reprodução/Twitter

Internautas divulgaram vídeos de fuga em Mongaguá (SP). Foto: Reprodução/Twitter

Sociedade

Centenas de detentos fizeram rebeliões e fugiram de presídios no estado de São Paulo, na tarde desta segunda-feira 16.

As rebeliões foram registradas em presídios no litoral paulista, na Grande São Paulo e no interior do estado. Uma das fugas ocorreu no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Dr. Rubens Aleixo Sendin, em Mongaguá, no litoral. Outras rebeliões foram registradas no presídio Dr. Edgar Magalhães Noronha (Pemano), em Tremembé, na penitenciária de Mirandópolis e no Centro de Progressão Penitenciária de Porto Feliz.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), houve suspensão a saída temporária em função do coronavírus. Os presos que cumpriam pena em regime semiaberto teriam o benefício nos próximos dias.

Em nota, a SAP justificou que a suspensão foi necessária porque seriam 34 mil sentenciados com o benefício da saída temporária que, “retornando ao cárcere, teriam elevado potencial para instalar e propagar o coronavírus em uma população vulnerável, gerando riscos à saúde de servidores e custodiados”.

A Secretaria ainda contabiliza o número de fugitivos. Foram acionados o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) e a Polícia Militar para cuidar do caso.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem