…

Pedro Cardoso abandona programa ao vivo em apoio a grevistas da EBC

Sociedade

O ator Pedro Cardoso abandonou nesta quinta-feira 23 o programa Sem Censura, transmitido ao vivo pela TV Brasil. Ele era um dos entrevistados e falaria sobre seu recém-lançado romance Livro dos Títulos mas, em apoio à greve dos funcionários da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), mantenedora da TV, se levantou e saiu do estúdio.

A apresentadora Katy Navarro começava a entrevista quando o ator iniciou sua fala: “Eu não vou responder essa pergunta nem nenhuma outra. Porque quando eu cheguei aqui hoje encontrei uma empresa que está em greve”. Depois de deixar estúdio, Pedro Cardoso se juntou aos grevistas no Rio de Janeiro.

Leia também
Senado aprova MP de Temer que desmonta a EBC
Censura e sucateamento: a comunicação pública agoniza

Além de manifestar apoio à greve dos funcionários da empresa, Cardoso criticou o governo de Michel Temer. “Eu, diante desse governo que está governando o Brasil, tenho muita convicção de que as pessoas que estão fazendo essa greve provavelmente estão cobertas de razão. Então eu eu não vou falar do assunto que eu vim aqui falar, nem de nenhum outro”

Pedro Cardoso aproveitou a ocasião também para condenar recentes postagens racistas feita pelo presidente da EBC, Laerte Rimoli. “O que eu soube também quando cheguei aqui é que o presidente dessa empresa, que é uma empresa que pertence ao povo brasileiro, fez comentários extremamente inapropriados a respeito do que teria dito uma colega minha, onde a presença do sangue africano é visível na pele. Porque o sangue africano está presente em todos nós, e em alguns está presente também na pele. Se essa empresa que é a casa do povo brasileiro tem no presidente uma pessoa que fala contra isso, eu não posso falar do assunto que eu vim falar aqui.”

Recentemente Rimoli compartilhou memes no Facebook debochando de uma declaração da atriz Taís Araujo, que afirmou que seu filho é vítima de racismo. Em uma das imagens compartilhadas por Rimoli, uma garotinha supostamente foge da atriz e de seu filho, acompanhado da frase “quando você percebe que é o filho da Taís Araújo na calçada”. Outra imagem com teor similar foi postada na última segunda-feira 20, Dia da Consciência Negra.

Taís Araujo participou da palestra Como criar crianças doces em um país ácido e afirmou que “a cor do meu filho faz com que as pessoas mudem de calçada.”

Depois, veio o pedido de desculpas:

WhatsApp Image 2017-11-23 at 19.50.05.jpeg

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem