Motoristas de ônibus decidem por greve geral nesta sexta-feira em SP

Paralisação na capital começa à meia-noite desta quinta-feira; rodízio de veículos será suspenso

Terminal de ônibus Butantã, na zona oeste da capital paulista (Rômulo Cabrera/32xSP)

Terminal de ônibus Butantã, na zona oeste da capital paulista (Rômulo Cabrera/32xSP)

Sociedade

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) decidiu pela paralisação geral dos serviços de ônibus na capital na sexta-feira 6. A decisão foi tomada após um dia de protestos na região central da cidade, que levou ao fechamento de 17 terminais de ônibus e causou impactos no trânsito.

Após assembleia que definiu pela greve, ficou acordado que os serviços seriam normalizados nesta quinta para levar o trabalhador para casa, mas que voltarão a ser interrompidos a partir da meia-noite.

A categoria protesta contra o que chama de desmonte do setor, com uma possível redução de frota. Os trabalhadores também cobram o pagamento relativo à participação nos lucros e resultados (PLR) por parte das empresas. A entidade sindical afirma que o depósito estava previsto para esta quinta, mas não ocorreu.

“Nenhuma das nossas questões foi resolvida. Não vamos deixar trabalhadores perderem seus empregos. Não vamos rodar amanhã (sexta)”, declarou o presidente interino do Sindmotoristas, Valmir Santana da Paz.

Para a sexta-feira está prevista uma manifestação da categoria em frente à Prefeitura de São Paulo. O rodízio de veículos seguirá suspenso na sexta-feira.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem