Sociedade

Homem negro é espancado e morto por seguranças do Carrefour em Porto Alegre

Crime acontece nas vésperas do Dia da Consciência Negra

Homem negro é espancado e morto por seguranças do Carrefour em Porto Alegre. Foto: Reprodução/ Twitter.
Homem negro é espancado e morto por seguranças do Carrefour em Porto Alegre. Foto: Reprodução/ Twitter.

Um homem negro foi espancado e morto por dois seguranças em unidade da rede de supermercado Carrefour, em Porto Alegre. O crime aconteceu na noite da última quinta-feira 19, véspera do Dia da Consciência Negra.

A cena foi filmada por pessoas que estavam no local. As imagens, que viralizaram nas redes sociais, mostram João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, levando socos e chutes de dois homens que vestiam uma roupa preta. Ao lado dos dois, uma mulher acompanhava o espancamento filmando o ocorrido.

Em seguida, já com sangue pelo chão, outras pessoas aparecem em volta do homem, enquanto os dois agressores tentam mobilizá-lo.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) tentou reanimar o homem depois que ele foi espancado, mas ele morreu no local.

Os dois suspeitos, um de 24 anos e outro de 30 anos, foram presos em flagrante. Um deles é policial militar e foi levado para um presídio militar. O outro é segurança da loja e está em um prédio da Polícia Civil.

Desentendimento

A Polícia Militar apurou que o espancamento começou após um desentendimento entre a vítima e uma funcionária do supermercado, que fica na Zona Norte da capital gaúcha.

O grupo Carrefour informou, em nota, que lamenta profundamente o caso e que iniciou rigorosa apuração interna e tomou providências para que os responsáveis sejam punidos legalmente. A rede também chamou ato de criminoso e anunciou o rompimento do contrato com a empresa de segurança.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!