Sociedade

Em meio à crise política, apoio à democracia bate recorde, aponta Datafolha

Para 75% dos brasileiros, a democracia é sempre melhor do que qualquer outra forma de governo. 10% ainda defende a ditadura

Manifestação pela democracia em São Paulo. Foto: AFP
Apoie Siga-nos no

O apoio à democracia aumentou em meio ao agravamento da crise política do governo Jair Bolsonaro e bateu recorde histórico, segundo pesquisa Datafolha. 75% dos brasileiros consideram que a democracia é sempre melhor do que qualquer outra forma de governo. O apoio é o mais alto registrado ao longo da série histórica da pesquisa que começou a aferir o dado em setembro de 1989.

No último registro da pesquisa, em dezembro de 2019, o percentual de apoio à democracia ficou em 62%.

O crescimento do índice se deve à possível migração dos entrevistados que na pesquisa anterior responderam “tanto faz” para se o governo é uma ditadura ou uma democracia. Na pesquisa anterior, o índice chegou a 22%, agora caiu para 12%. Ainda de acordo com os dados, 10% entendem que, em devidas circunstâncias, é melhor uma ditadura do que uma democracia.

O sentimento democrático cresce com o grau de instrução e com maior renda, passando de 66%, entre quem tem o ensino fundamental, a 91%, entre os com formação superior.

O apoio é de 69% entre os mais pobres (menos de 2 salários mínimos), chegando a 87% entre aqueles com renda superior a 10 salários mínimos.

A pesquisa ouviu 2.016 pessoas nos dias 23 e 24, por telefone. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

O crescimento no apoio à democracia acontece no momento em que há um recrudescimento da crise política no País, com enfrentamento direto de Bolsonaro com o Congresso e o Supremo Tribunal Federal, e atos anti-democráticos que pedem pelo fechamento desses poderes.

 

Para a maior parte dos entrevistados, 81%, a maior ameaça à democracia brasileira acontece com a divulgação de notícias falsas envolvendo políticos e ministros do STF; 68%% entendem ser mais ameaçador manifestações nas ruas de apoiadores do presidente pedindo o fechamento do Congresso e do STF; e 66% manifestações nas redes sociais de apoiadores do presidente pedindo o fechamento do Congresso e do STF.

Ainda de acordo com a pesquisa, 49% dos entrevistados não vê nenhum chance de acontecer uma nova ditadura no País; 25% veem um pouco de chance e 21% veem muita chance.

A maioria, 59%, discorda totalmente que o governo brasileiro deveria ter o direito de fechar o Congresso Nacional; 20% discorda em parte. Em relação à possibilidade do governo fechar o Supremo Tribunal Federal, 56% discorda totalmente da possibilidade.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.