Bayer abre programa de trainee para profissionais negros; salário é de 6,9 mil reais

Inscrições vão até outubro; Magazine Luiza esteve entre os temas mais comentados ao lançar programa de trainee apenas para negros

FOTO: DIVULGAÇÃO/BAYER

FOTO: DIVULGAÇÃO/BAYER

Sociedade

A Bayer, companhia química e farmacêutica alemã, abriu na última sexta-feira 18 as inscrições para um programa de trainee com vagas exclusivas para profissionais negros. São oferecidas 19 vagas, com salários de até 6,9 mil reais.

 
“Neste ciclo, o programa terá por objetivo incluir e desenvolver profissionais negras e negros visando prepará-los para assumirem posições de lideranças estratégicas e desafios de acordo com as necessidades dos nossos negócios”, afirma a empresa em comunicado.

Para se candidatar ao programa, chamado de Liderança Negra, os profissionais negros devem ter graduação (superior ou tecnólogo) completa ou pós-graduação, concluída entre dezembro de 2017 e dezembro de 2020. Não há restrição de curso, já que os perfis serão selecionados de acordo com as necessidades de cada área.

As inscrições vão até o dia 21 de outubro e as oportunidades são nas cidades de São Paulo (SP), Belford Roxo (RJ), Camaçari (BA), Petrolina (PE) e Uberlândia (MG).

 

Magazine Luiza

 

A Magazine Luiza esteve entre os tópicos mais comentados nas redes sociais no sábado 19, após abrir inscrições para seu programa de trainees de 2021, que aceitará apenas candidatos negros. “O objetivo é trazer mais diversidade racial para os cargos de liderança da companhia, recrutando universitários e recém-formados de todo Brasil, no início da vida profissional”, diz a empresa.

Ainda no sábado, a juíza do Trabalho Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza Mendonça afirmou que o programa é “inadmissível”, segundo informações da Folha de S.Paulo.

“Discriminação na contratação em razão da cor da pele: inadmissível”, escreveu a juíza em uma rede social. “Na minha Constituição, isso ainda é proibido”, afirmou ainda a magistrada.

A mensagem, publicada pela manhã, foi apagada por volta das 16h.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem