…

Barragem em Barão de Cocais (MG) entra em alerta máximo de rompimento

Sociedade

Uma barragem da Vale na cidade de Barão de Cocais (MG) entrou no estágio máximo de rompimento na noite da sexta-feira 23. Sirenes foram acionadas no local por volta de 21h30. É a segunda vez que isso ocorre em menos de um mês.

A Prefeitura informou via Facebook que o nível de alerta da Barragem Sul Superior da Mina do Gongo Soco passou para o nível 3 por orientação da Agência Nacional de Mineração.

Em uma coletiva, o tenente coronel da Defesa Civil do Estado, Flávio Godinho, afirmou que o risco de rompimento é real e que foram procurados pela Vale.

No último dia 8, 428 pessoas foram evacuadas da área abaixo da barragem, onde o risco era imediato. Segundo Godinho, até domingo ou segunda a estratégia é fazer um treinamento com a população que se encontra em áreas secundárias, que estão num raio de 30 minutos de deslocamento de lama, em caso de rompimento. Também serão acompanhadas cerca de 3 mil residências que se encontram no centro de Cocais. A ideia é orientar as pessoas para onde devem se deslocar em caso de rompimento.

Leia também: Brumadinho, 1 mês: "Vou lutar até o fim dos dias por justiça"

Segundo a Vale informou em comunicado, o alerta nível 3 para a barragem é uma medida preventiva. Ainda de acordo com a empresa a Barragem Sul Superior é uma das dez barragens a montante inativas remanescente e faz parte do plano de descaracterização anunciado pela empresa.

O rompimento ocorrido na barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, dia 25 de janeiro, deixou 210 mortos confirmados e 96 corpos desaparecidos até o momento.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem