Agentes envolvidos em agressão de mulher grávida são afastados

Vídeo mostra um PM empurrando a vítima algemada na delegacia; logo em seguida, ele desfere socos e tapas

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Sociedade

A Polícia Militar do Mato Grosso do Sul afastou os dois agentes envolvidos em agressão a uma mulher, de 44 anos, que estava algemada, dentro do quartel de Bonito.  O caso teria acontecido em setembro, mas o vídeo viralizou nas redes sociais no último domingo 22.

 

 

Em nota, a PM disse que os agentes foram identificados e que foi instaurado de um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar os fatos.

As imagens mostram um PM empurrando a mulher e logo em seguida desferindo socos e tapas. Outros três homens, um deles fardado, acompanham as agressões e não agem em nenhum momento.

O PM só foi contido somente quando outra policial mulher o retira de cima da vítima, que aparece se defendendo.

Segundo a corporação, a mulher foi detida por ser suspeita de cometer os crimes de desacato, danos ao patrimônio, ameaça, resistência à prisão e embriaguês.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem