Sociedade

4ª noite de ataques no RN tem incêndios em depósito de medicamentos e em garagem da PM

Uma operação conjunta das polícias Civil, Militar e Federal foi deflagrada para combater crimes de tráfico de drogas e organização criminosa

Registro da destruição causada por um incêndio em um depósito de medicamentos no RN. Foto: Reprodução/G1
Apoie Siga-nos no

A quarta noite de ataques no Rio Grande do Norte foi marcada pelo incêndio criminoso na sede da Secretaria Municipal de Saúde de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. A ação, realizada na madrugada desta sexta-feira 17, atingiu o depósito de medicamentos da cidade.

“Aqui estavam todos os medicamentos do município para as unidades básicas de saúde”, disse o prefeito Eraldo Paiva, citado pelo G1. “Isso não é um ataque a uma pessoa, é um ataque a toda uma população que precisa desses remédios.”

Desde as primeiras horas da última terça-feira 14, 44 cidades do RN sofreram ataques criminosos. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, pelo menos 72 pessoas foram presas.

Outras ações ocorreram na madrugada desta sexta. Em Natal, criminosos incendiaram a guarita do Parque da Cidade. Na BR-101, na altura de Canguaretama, um grupo queimou pneus e fechou a rodovia. Além disso, um galpão de reciclagem da cooperativa de Arez foi incendiado.

A madrugada também teve os incêndios de uma garagem da Polícia Militar em São Vicente e de um ônibus escolar em Pedra Preta.

Nesta manhã, uma operação conjunta das polícias Civil, Militar e Federal foi deflagrada para combater crimes de tráfico de drogas e organização criminosa. Cerca de 150 agentes foram às ruas para cumprir 30 mandados de prisão e 24 de busca e apreensão em Natal, Parnamirim e Nísia Floresta.

Entre os alvos está um dos líderes de uma facção criminosa apontado como responsável por ordenar os recentes ataques no estado. Os investigados poderão responder por organização criminosa e tráfico de drogas e, se condenados, cumprir pena de até 23 anos de reclusão.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo