12 fornecedores do Carrefour prometem aliança contra racismo

Anúncio acontece quatro dias após o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, em Porto Alegre (RS)

Manifestantes protestam em unidade do Carrefour em Porto Alegre. Foto: Guilherme Gonçalves/Fotos Públicas

Manifestantes protestam em unidade do Carrefour em Porto Alegre. Foto: Guilherme Gonçalves/Fotos Públicas

Sociedade

12 fornecedores da rede de supermercados Carrefour anunciaram nesta segunda-feira 23 um compromisso público pela equidade racial. As empresas BRF, que integra Sadia e Perdigão, Coca-Cola, Danone, General Mills, Heineken, Kellogg’s, L’oréal, Mars, Mondeléz, Nestlé, JBS e Pepsico comporão uma aliança com a promessa de combater o racismo estrutural.

 

 

O anúncio acontece quatro dias após o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, morto em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre (RS) após ser espancado por dois seguranças.

Em uma carta assinada em conjunto, as empresas se comprometem a divulgar um plano de ação com medidas efetivas para combater o racismo em toda a cadeia de valor das companhias, que somam quase 235 mil colaboradores em todo o Brasil.

“O primeiro passo é assumirmos a realidade do racismo e admitirmos que ainda ocorrem diariamente atitudes que perpetuam o preconceito, a exclusão, as desigualdades e a violência. E, por isso, precisamos fazer mais”, escrevem.

“Propomos usar o potencial das nossas empresas para acelerar mudanças efetivas em nossa sociedade”, continua o texto das empresas.

A coalizão anunciou um plano de ação, feito em parceria com organizações e especialistas. Com data de lançamento breve, segundo as empresas, o planejamento terá prestação de contas recorrente.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem