Sociedade

100 milhões de brasileiros não têm acesso a coleta de esgoto, diz Ranking do Saneamento

O relatório mostra ainda que somente metade de todo o volume é tratada, o que significa mais de 5,3 mil piscinas olímpicas despejadas na natureza diariamente

Apoie Siga-nos no

A ausência de coleta de esgoto atinge 100 milhões de brasileiros, revela o mais recente Ranking do Saneamento Básico, divulgado nesta terça-feira 22, Dia Mundial da Água, pelo Trata Brasil. De acordo com o relatório, 35 milhões de pessoas não têm acesso à agua tratada.

O estudo mostra ainda que somente metade de todo o esgoto é tratada, o que significa mais de 5,3 mil piscinas olímpicas despejadas na natureza diariamente.

Para chegar aos dados, foi feita uma análise dos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), ano de 2020, publicado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. O ranking leva em consideração as 100 maiores cidades do País.

O documento também trata dos investimentos feitos no setor pelos municípios. Segundo o Trata Brasil, ao analisar as 20 melhores cidades contra as 20 piores cidades, há diferenças nos indicadores de acesso. “Enquanto 99,07% da população das 20 melhores têm acesso a redes de água potável, 82,52% da população dos 20 piores municípios têm o serviço”.

“A porcentagem da população com rede de coleta de esgoto é ainda mais discrepante: 95,52% da população nos 20 melhores municípios tem os serviços; e somente 31,78% da população nos 20 piores municípios são abastecidos com a coleta do esgoto”, diz o documento.

Leia o relatório completo:

Versão_Final_-_Ranking_do_Saneamento_2022

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.