Witzel libera delivery a todo o comércio do Rio de Janeiro

Governador reforçou as medidas de isolamento social, questionou a ida de pessoas às ruas sem necessidade e descartou isolamento vertical

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

Política,Saúde

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta terça-feira 07 novas medidas para o enfrentamento ao coronavírus no Estado. Em novo decreto que será publicado ainda nesta terça-feira, o governador passa a permitir que todos os estabelecimentos comerciais – para além dos serviços essenciais como padarias e supermercados- atuem no modelo delivery, com entrega em domicílio.

“É como se esses locais estivessem vendendo pela internet. Não é abertura de loja. Também não está permitido drive-thru, vou corrigir este ponto no decreto”, anunciou o governador que reforçou a necessidade das pessoas se manterem em casa, durante coletiva com o secretário estadual de saúde, Edmar Santos.

Santos criticou a atitude de pessoas que tem ido às ruas, descumprindo a orientação de isolamento social. “Não é o momento de flexibilizar e ir para a rua. Caminhar no calçadão no final de semana, nesse momento, não é um ato de saúde, mas de exposição”, criticou o secretário, que afirmou não haver possibilidade do estado atuar com isolamento vertical no momento.

Segundo boletim da segunda-feira 6, o Estado contabiliza 71 óbitos e 1461 casos confirmados de coronavírus. A maior parte das infecções (1110) se concentra na capital. Na coletiva, o governo mostrou preocupação com as classes de menor poder aquisitivo, que já estão sendo impactadas pela Covid-19, e também reforçou a necessidade de não sobrecarregar os atendimentos hospitalares.

Em um projeção máxima com respiradores, 1596 unidades, o Estado conseguiria atender um máximo de 16 mil pessoas, sendo que a população total é de 17 milhões de habitantes. O governo também chamou a atenção para a participação dos hospitais públicos no enfrentamento à pandemia, que saltou de 7% para 21%.

O texto do novo decreto também prevê uma flexibilização do isolamento social em municípios da zona norte e noroeste do estado, sem casos confirmados do coronavírus. Ficará permitido, no entanto, apenas a circulação local, com as devidas barreiras sanitárias. A medida, anunciou Witzel, será alinhada com os prefeitos de cada localidade.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem