Saúde

Prevent Senior admite que não há pesquisa que comprove eficácia do kit Covid

Em ajuste de conduta firmado junto ao Ministério Público, a operadora também se comprometeu a não mais distribuir os medicamentos

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Prevent Senior divulgou um comunicado aos associados e à comunidade na segunda-feira 29 afirmando que não há qualquer pesquisa científica que comprove a eficácia dos medicamentos do kit Covid, caso da cloroquina e hidroxicloroquina.

O comunicado faz parte de um ajuste de conduta firmado entre a Promotoria de Saúde do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), e homologado pelo Conselho Superior do MP, e que prevê uma série de mudanças que a operadora precisa cumprir.

No texto, a Prevent Senior diz que a divulgação da eficácia do “kit Covid” não correspondia “efetivamente a uma pesquisa científica, limitando-se a dados obtidos internamente para fins estatísticos, sem qualquer tipo de viés científico”.

A operadora ainda afirma que “não obteve autorização do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) para a realização de estudos científicos envolvendo a cloroquina e a hidroxicloroquina” e ainda se comprometeu a não mais distribuir o kit Covid, que ainda é composto por medicamentos como flutamida, etarnecept, azitromiana, oseltamivir, ivernectina, nitazoxanida, colchicina, zrtzco, corticoides, vitaminas e anticoagulantes.

Ainda estão entre os anúncios do termo o compromisso da operadora de respeitar a autonomia médica “que não pode estar condicionada a indicações gerais e abstratas oriundas das esferas superiores da empresa para tratamentos de moléstias” e o veto à alteração do código de diagnóstico de pacientes (CID); e a criação da figura do ombudsman, um profissional que não faz parte da operadora e que teria como tarefa fiscalizar internamente. De acordo com a proposta, o profissional seria escolhido pelos donos da Prevent em uma lista tríplice indicada pelo Idec.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!