OMS afirma que nova cepa da covid-19 ‘não está fora de controle’

Muitos países do mundo fecharam fronteiras para pessoas do Reino Unido e da África do Sul, onde uma variante do vírus também foi detectada

FOTO: TOBIAS SCHWARZ/AFP

FOTO: TOBIAS SCHWARZ/AFP

Saúde

A nova variante do coronavírus encontrada no Reino Unido, que se espalha mais rapidamente, “não está fora de controle”, afirmou nesta segunda-feira 21 a Organização Mundial da Saúde (OMS), que pediu a aplicação das medidas de saúde que já demonstram sua eficácia.

 

 

 

“Tivemos uma R0 (taxa de reprodução do vírus, ndlr) muito superior a 1,5 em diferentes momentos da pandemia e conseguimos controlá-la. Portanto, essa situação não está, neste sentido, fora de controle”, declarou o responsável pelas situações de emergência de saúde da OMS, Michael Ryan, em coletiva de imprensa.

Suas declarações contradizem as do ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, que no domingo afirmou que “a nova cepa do coronavírus estava fora de controle”.

Em Genebra, Ryan estimou nesta segunda que “embora o vírus tenha se tornado um pouco mais eficiente em termos de propagação, ele pode ser detido”. “As medidas atuais são boas. Devemos continuar fazendo o que temos feito” até agora, disse o alto funcionário.

“Podemos ter que fazer isso com um pouco mais de intensidade e por um pouco mais de tempo para garantir que podemos controlar esse vírus”, acrescentou.

Muitos países do mundo fecharam suas fronteiras desde domingo para pessoas do Reino Unido e da África do Sul, onde uma variante do vírus também foi detectada, para evitar que ela se espalhe ainda mais.

A Suíça, por sua vez, impôs nesta segunda uma quarentena retroativa de dez dias às pessoas que chegaram ao país saindo desses dois locais desde 14 de dezembro.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Agência de notícias francesa, uma das maiores do mundo. Fundada em 1835, como Agência Havas.

Compartilhar postagem