Ministério da Saúde anuncia 114 mortes e 3904 casos confirmados de coronavírus

O País tem 19 mortes a mais do que o último balanço e 487 novos casos confirmados

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Reprodução

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Reprodução

Saúde

O Ministério da Saúde atualizou neste sábado 28 o número de casos de coronavírus no País, são 114 mortos e 3904 confirmações. São 19 mortes a mais do que o último balanço, que contabilizava 92 mortes. Os casos confirmados também aumentaram, são 487 a mais do que os últimos dados de  3417 confirmações. O índice de letalidade no País é de 2,8%.

A região Sudeste tem 97 óbitos ao todo, com 84 mortes em São Paulo e 13 no Rio de Janeiro. No Nordeste, há 7 óbitos, com 5 casos de morte em Pernambuco, uma morte no Ceará e uma morte no Piauí. A região Sul tem cinco óbitos, 2 casos no Paraná, 2 mortes no Rio Grande do Sul e uma morte em Santa Catarina. Na região Norte, há um óbito no Amazonas. E no Centro Oeste, uma morte em Goiás.

 

Neste sábado 28, o Estado do Piauí anunciou a sua primeira morte. A vítima foi o do município de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes (PT). Além do primeiro óbito, há 11 casos confirmados no Estado.

Pernambuco também anunciou a quinta morte hoje. A vítima foi uma mulher de 69 anos, que tinha leucemia, e estava internada em um hospital privado no Recife, onde morreu na sexta-feira 27. O Estado tem ao todo 68 casos confirmados.

São Paulo atinge 1406 casos confirmados, com o maior número de contaminações do País. O Rio de Janeiro chega a 558 casos; Ceará tem 314 confirmações; Distrito Federal, 260 e Minas Gerais, 205 casos.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem