Política

“Vocês acham que eu vou brigar para ficar aqui?”, ameaça Paulo Guedes

Sem aprovação da Previdência, disse o ministro, não há motivos para continuar no governo. “Não tenho apego ao cargo”

Paulo Guedes, ameaças e clima de consternação (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Paulo Guedes, ameaças e clima de consternação (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O ministro Paulo Guedes não esconde mais a irritação com o governo e do Congresso. Em audiência no Senado nesta quarta-feira 27, ele sinalizou que pode até mesmo deixar o cargo caso suas propostas sejam derrotadas.

Guedes foi à Casa para discutir o endividamento dos estados e apresentar as prioridades do Ministério da Economia. O ministro disse que, caso não haja entusiasmo com seus projetos, não irá “obstaculizar” o trabalho do presidente e do Congresso.

“Voltarei para onde eu sempre estive, tenho uma vida fora daqui. Venho para ajudar, acho que tenho umas ideias interessantes. Aí o presidente não quer, o Congresso não quer. Vocês acham que eu vou brigar para ficar aqui?”

O ministro falava da aprovação da reforma da Previdência e do reconhecimento de uma dívida bilionária da União com os estados, baseada na Lei Kandir e que deve ser debatida no Senado em breve. Segundo ele, permanecer no governo nesse cenário seria “apagar incêndio”.

E completou: “Não tenho apego ao cargo, mas também não tenho a irresponsabilidade de sair na primeira derrota.”

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!