Política

Vice-prefeito lidera corrida eleitoral em Curitiba; Requião se aproxima da 2ª colocação

Essa é a primeira vez que o instituto Paraná Pesquisas monitora um cenário sem Deltan Dallagnol e com a presença do ex-governador Roberto Requião

Eduardo Pimentel e Requião são pré-candidatos à Prefeitura de Curitiba. Fotos: Divulgação e Agência Senado
Apoie Siga-nos no

Um novo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, divulgado nesta terça-feira 14, mostra que o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel (PSD-PR), se distanciou dos concorrentes na disputa eleitoral. Ele aparece, no cenário principal, com 22,9% das intenções de voto.

Na pesquisa desta terça-feira há duas novidades: a presença do ex-governador Roberto Requião (Mobiliza-PR) e a ausência do ex-deputado Deltan Dallagnol (Novo-PR).

O ex-governador anunciou, recentemente, a troca de partido com vistas a ser candidato na capital. Já o deputado cassado desistiu da candidatura alegando necessidade de concentrar esforços na campanha de outros candidatos do Novo pelo Brasil.

Com a novidade, o ‘estreante’ Requião aparece tecnicamente empatado – pela margem de erro – no segundo pelotão de políticos mencionados por eleitores. Ele tem, neste momento, 11% das intenções de voto, pouco menos que o deputado federal Luciano Ducci (PSB-PR), o segundo colocado no levantamento, que soma 13,1%. O deputado estadual Ney Leprevost (União-PR) também aparece no grupo, com 12,8% das menções.

Esse cenário principal traz ainda uma terceira leva de políticos citados com percentual significativo, são eles:

  • Beto Richa (PSDB) – 8,1%;
  • Paulo Martins (PL) – 6,5%;
  • Goura (PDT) – 5,4%.

Cristina Graeml (PMB), Luizão Goulart (Solidariedade), Zeca Dirceu (PT), Samuel de Mattos (PSTU) e Andrea Caldas (PSOL) fecham a lista, mas com menos de 5% de menções para cada. Não sabe ou optam por voto em branco somam 15%.

Outros cenários

O instituto de pesquisas ainda mediu as intenções de votos em Curitiba em outros quatros cenários. Veja os resultados:

Cenário 2

  • Eduardo Pimentel – 26,4%
  • Luciano Ducci – 14,5%
  • Ney Leprevost – 14,5%
  • Roberto Requião – 11,6%
  • Beto Richa – 8,4%
  • Goura – 5,8%
  • Luizão Goulart – 1,6%
  • Não sabe/ Não respondeu – 5,8%
  • Nenhum/ Branco/ Nulo – 11,5%

Cenário 3

  • Eduardo Pimentel – 28,5%
  • Luciano Ducci – 19,9%
  • Ney Leprevost – 19,3%
  • Beto Richa – 10,6%
  • Luizão Goulart – 2,1%
  • Não sabe/ Não respondeu – 6,3%
  • Nenhum/ Branco/ Nulo – 13,4%

Cenário 4

  • Eduardo Pimentel – 34,4%
  • Luciano Ducci – 24,1%
  • Beto Richa – 13,9%
  • Luizão Goulart – 2,6%
  • Não sabe/ Não respondeu – 7,1%
  • Nenhum/ Branco/ Nulo – 17,9%

Cenário 5

  • Eduardo Pimentel – 30,4%
  • Luciano Ducci – 22,9%
  • Ney Leprevost – 22,8%
  • Luizão Goulart – 2,5%
  • Não sabe/ Não respondeu – 15,0%
  • Nenhum/ Branco/ Nulo – 6,5%

A pesquisa ouviu 800 eleitores, em entrevistas pessoais, entre os dias 8 e 13 de maio e tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais. O nível de confiança é de 95%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo