Política

Vice-governador de SP diz não ter conhecimento de possível desembarque do PL de aliança em SP

PL conversa com Garcia para apoiá-lo na disputa ao governo de SP, o que causou impasse com o presidente da República, adversário de Doria

Rodrigo Garcia ao lado do padrinho político para 2022, João Doria.

Crédito: Reprodução Rodrigo Garcia Crédito: Reprodução Rodrigo Garcia
Rodrigo Garcia ao lado do padrinho político para 2022, João Doria. Crédito: Reprodução Rodrigo Garcia Crédito: Reprodução Rodrigo Garcia

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), disse não ter conhecimento sobre um possível desembarque do PL da aliança formada em torno de sua pré-candidatura ao Palácio dos Bandeirantes para a sigla poder consolidar o entendimento com o presidente Jair Bolsonaro.

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, ganhou “carta branca” dos dirigentes estaduais do partido para fechar a filiação de Bolsonaro. No entanto, o chefe do Executivo não quer ver a legenda no mesmo palanque de Garcia, correligionário do governador do Estado de São Paulo, João Doria. Até o momento, o PL está na base do governo paulista e já apalavrado com o vice-governador para 2022.

Questionado neste sábado sobre um possível desembarque, Garcia respondeu: “Não estou sabendo”. Em seguida, o tucano lembrou que a aliança eleitoral é formada apenas na convenção do PSDB, marcada para julho de 2022. “Até lá, é só tentativa”, acrescentou.

As declarações de Garcia foram dadas a jornalistas após a entrevista coletiva de imprensa convocada hoje em Brasília por João Doria, um dia antes das prévias que escolherão o candidato do PSDB à Presidência da República.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!